Reynaldo Prieto expõe no Box Cultural do Mercado Municipal

Atualizado: Mai 23

As gravuras assinadas por Reynaldo Alvim Prieto, que têm como tema a Festa de São Benedito, já estão em exposição no Box Cultural do Mercado Municipal de Poços de Caldas (piso superior). A mostra poderá ser vista até o dia 31 de maio, no horário de funcionamento do local.

Gabriel Tarquínio Bertozzi, que fez o convite para a exposição, assim definiu o artista: “Reynaldo Alvim Prieto é um fazedor de artes. Um artista para quem preferir. Há tempos o Reynaldo é obreiro desta coisa dinâmica que faz amalgamar iniciativa, sentimentos, percepções, cultura, materiais, insumos, equipamentos, ferramentas. As obras do Reynaldo são conhecidas. Trabalha concreto, ferro, sucata, solda, telas, pirógrafo. Neste ineditismo da não ocorrência da Festa de São Benedito entre mais de cem anos de sua existência, o Reynaldo inovou e fez a si um desafio para nos brindar com uma memória que irá se perpetuar em suas pinceladas e telas. Elaborou um processo de criação de 13 dias para marcar os festejos e materializar a festa em outra dimensão.

Neste seu trabalho há a comunhão de sua memória e dom com tantos de nós espectadores e atores da tradicional festa de São Benedito em Poços de Caldas. Reynaldo Prieto se propôs a marcar a Festa em tempos de pandemia. Vestiu um Terno de Congo nas vezes de artista. Colocou a Imagem do Santo na parede. Merece reconhecimento, admiração e divulgação.”



Sobre o artista:

Nascido no Rio de Janeiro, mas radicado em Poços de Caldas (MG) há mais de 40 anos, Reynaldo tem uma grande fixação pela figura humana. Com a intenção de materializar a sua própria ótica, criou várias esculturas em formato de rosto e busto, a fim de provocar diversas interpretações e emoções. O carioca-mineiro fez sua primeira exposição individual nas Thermas Antônio Carlos, em maio de 1987. Em Poços, também participou de mostras coletivas na Câmara Municipal, no Espaço Cultural da Urca e no Instituto Moreira Salles. Duas exposições ao ar livre que vieram depois – nas praças da Prefeitura e das Thermas – revelaram seu trabalho como escultor, utilizando sucata. Já em São Paulo (SP), o artista plástico integrou um grupo local que expôs seus trabalhos no Museu de Arte Contemporânea da USP (no MAAC). Em Belo Horizonte (MG), fez a primeira mostra de esculturas em concreto no Centro Cultural da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O artista, que tem uma escultura exposta permanentemente no Atelier OBRA 255, foi agraciado com a ‘Pequena Medalha de Ouro’, durante o V Salão Nacional de Arte Contemporânea de Campinas (SP), realizado no Centro de Convivência Cultural, em agosto de 2000.

© 2020 Sabores do Mercado é uma marca registrada

LOGO_SITE_SABORES.png